Menu

Começa a valer a partir de hoje o maior pacote de redução de impostos do país, realizado pelo Governo de MT

  • 04/01/2022
  • Por Marcelo Henrique

Governo de Mato Grosso reduziu as alíquotas de ICMS sobre a energia elétrica, a comunicação, o gás industrial, a gasolina e o diesel

A partir deste sábado, 1º de janeiro de 2022, entra em vigor o maior pacote de redução de Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) do país realizado pelo Governo de Mato Grosso sobre a energia elétrica, a comunicação, o gás industrial, a gasolina e o diesel. Isso porque passa a valer hoje a Lei Complementar nº 708, sancionada pelo governador Mauro Mendes, em dezembro.

A medida deverá impactar diretamente no bolso do cidadão, resultado de uma desoneração de R$ 1,2 bilhão por parte do Governo do Estado, aliviando o orçamento doméstico de milhares de pessoas e também de empresas. 

“A função principal do Estado é devolver ao cidadão aquilo que ele paga de impostos em forma de obras e melhorias para a vida dele. E essa redução de ICMS é mais uma forma de compartilharmos os resultados alcançados pelo Governo, pois sabemos que pagar menos na conta de luz, na gasolina e nessas despesas básicas faz toda a diferença para as famílias mato-grossenses”, afirmou o governador.

Na conta de luz, uma das maiores demandas da população, o impacto dessa redução, ou seja, a carga tributária do imposto, será de R$ 36,50 no consumo de 400 kWh e de até R$ 117 no consumo de 1000 kWh. Um corte de 39% e 45%, respectivamente. O setor, que até então cobrava de 25% a 27% de alíquota de ICMS, agora passará a cobrar 17%.  

A redução significativa também vai ser sentida na conta de celular/internet. O setor substituirá a cobrança atual de 25% da telefonia fixa e 30% do celular e internet, a título de ICMS, por uma alíquota única, fixada em 17%. Isto significa dizer que, uma família que hoje paga R$ 400 de fatura, que continha R$ 120 a título de ICMS, agora irá pagar R$ 337,35. Um desconto de R$ 57,35 no imposto.

A vendedora Janaina dos Reis destacou que com menos impostos a serem pagos, o dinheiro poderá ser investido em outras necessidades que possibilitarão melhorar a vida de toda a família. “É um grande benefício. Em 2021, passamos por muitas dificuldades financeiras e vejo que neste ano de 2022 poderemos respirar um pouco e termos oportunidades para conquistarmos um futuro melhor”, declarou ela.

Importante destacar que Mato Grosso já possuía a menor alíquota do Brasil no etanol (12,5%) e no gás de cozinha (12%). Agora, o Estado também passará a ter a menor alíquota de ICMS sobre a gasolina (de 25% para 23%).

O diesel e o gás GLP também terão redução, de 17%, para 16% e 12% na alíquota. O impacto redutor no ICMS será de 10%, no caso da gasolina (- R$ 0,16 litro), e de 7% no caso do diesel (- R$ 0,06 litro).

“É uma redução muito significativa para todos os setores. Várias indústrias utilizam o gás GLP em sua produção e essa redução de impostos vai impactar positivamente tanto no setor produtivo, como também na sociedade. Porque quando se reduz o custo da produção o cidadão também sente isso no bolso. Traz um alívio financeiro para todos”, finalizou Margareth Buzetti, empresária e presidente da Associação das Empresas do Distrito Industrial de Cuiabá (Aedic).

Fonte: SEFAZ

COFINS sonegação Reforma Tributária contabilidade PIS prazo fraude ICMS fiscalização imposto de renda receita simples nacional RFB MEI governo eSocial Receita Federal tributos tributo obrigatoriedade contador Sped parcelamento SEFAZ fisco nota fiscal ECF EFD imposto STF