AM: Transportadores esclarecem dúvidas sobre MDF-e

A palestra sobre Manifesto Eletrônico de Documentos Fiscais (MDF-e) organizada pelo Centro de Estudos Econômicos Tributários (CEET) reuniu mais de cem pessoas no auditório da Secretaria de Estado da Fazenda, nesta quarta-feira, 14 de maio, para esclarecer dúvidas a respeito do preenchimento correto do documento fiscal.

O MDF-e deve ser emitido por empresas prestadoras de serviço de transporte para prestações com mais de um conhecimento de transporte ou pelas demais empresas nas operações, cujo transporte seja realizado em veículos próprios, arrendados, ou mediante contratação de transportador autônomo de cargas, com mais de uma nota fiscal.

A finalidade do MDF-e é agilizar o registro em lote de documentos fiscais em trânsito, identificar a unidade de carga utilizada e demais características do transporte. Informações imprecisas podem gerar atrasos na liberação das cargas, ocasionando despesas adicionais com armazenamento até que os dados sejam corrigidos.

“Na empresa já estamos utilizando o MDF-e porque o sistema é interligado com a Sefaz. A mudança nos trouxe muitos benefícios em virtude de ter possibilitado uma maior organização, sem precisar guardar papéis. No passado, a emissão de uma nota errada, causava multa para a empresa e retenção da carga. Agora, estamos mais ágeis nas soluções”, declarou Isabel Lira, encarregada operacional da ATLAS.

As maiores transportadoras do Estado enviaram representantes para participar do encontro com o fisco estadual. O evento foi divido em uma hora de palestra e duas horas de questionamentos pelos participantes com resposta imediatamente dos auditores fiscais, Paulo Vinhas e Romualdo Afonso Ferreira, coordenadores no projeto no Estado.

A Sefaz/AM estuda a realização de novos encontros de capacitação a fim de que todos os transportadores estejam aptos a preencher sem erros o MDF-e, a partir do dia primeiro de julho, quando o documento se torna obrigatório no país.

Fonte: Sefaz AM

START TYPING AND PRESS ENTER TO SEARCH