Menu

Os donos de pequenos negócios que optaram por prorrogar os pagamentos dos tributos federais do Simples Nacional relativos aos meses de março, abril e maio, devem se atentar ao retorno dos vencimentos.

Após seis meses de prorrogação dos vencimentos, devido a pandemia do coronavírus, não há sinalização por parte do governo de um novo adiamento. Dessa forma, os tributos devem voltar a ser pagos a partir do dia 20.

“A partir deste mês de outubro vão ficar duas parcelas federais mensais: a da prorrogação e a do mês a vencer, e isso pode pesar no caixa das empresas”, alerta Jô Nascimento.

Como contrapartida, a Receita Federal anunciou que às micro e pequenas empresas inadimplentes com o Simples Nacional não serão excluídas do regime especial a partir de janeiro de 2021.

 O Fisco atendeu a pedido do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e decidiu suspender o processo de notificação e de expulsão do regime como forma de ajudar os pequenos negócios afetados pela pandemia do novo coronavírus.

É por isso que nesta quarta-feira, 14, às 15h, realizaremos um Webinar com a consultora tributária Jô Nascimento que vai falar sobre a suspensão da exclusão por débito e o retorno do vencimento dos tributos adiados.

Durante a transmissão, a especialista vai explicar as obrigatoriedades, vencimentos e aplicabilidade da exclusão.

 

 

 

 

*Fonte: contabeis.com.br

tributo governo SEFAZ nota fiscal fisco imposto parcelamento EFD STF contabilidade RFB ICMS fiscalização receita Reforma Tributária imposto de renda COFINS sonegação contador simples nacional obrigatoriedade MEI Receita Federal ECF fraude tributos PIS eSocial Sped prazo