Micro e pequenas empresas serão privilegiadas em decreto

Vitória das micro e pequenas empresas: Senado aprova Refis

O plenário do Senado aprovou nesta quarta-feira (13/12), projeto de lei que cria um novo programa de parcelamento de débitos tributários, conhecido como Refis, para micro e pequenas empresas.

A matéria segue para sanção presidencial. Para aderir ao programa, as empresas terão de pagar entrada de 5% do valor da dívida, que poderá ser dividida em até cinco parcelas consecutivas.

esocial

MPES: apenas 7% estão prontas para o eSOCIAL

Uma enquete realizada pelo SESCON-SP com 800 empresários de contabilidade mostra que mais de 70% das organizações de médio e pequeno porte ainda não estão prontas para o eSocial. Apenas 7% concluíram as adaptações necessárias.
O cronograma de implementação do sistema começa a partir de janeiro de 2018, com a obrigatoriedade para o primeiro grupo de empresas: aquelas com faturamento acima de R$ 78 milhões em 2016.
Preocupação 2

MG: Secretaria de Fazenda e Ministério Público desarticulam esquema de sonegação em Uberlândia

A Secretaria de Estado de Fazenda de Minas Gerais (SEF/MG) e o Ministério Público Estadual (MPE), com apoio da Polícia Militar, desarticularam, nesta sexta-feira (27/1), um esquema de sonegação fiscal praticado por empresas de Uberlândia, no Triângulo Mineiro. A fraude consistia no aluguel de máquinas de cartão de crédito e débito de terceiros com a finalidade de ocultar faturamento das empresas.

empresário

Decreto abre mercado de R$ 500 bi para as micro e pequenas empresas

Decreto do governo federal que entrou em vigor na semana passada permitirá que as micro e pequenas empresas (MPEs) entrem de vez no mercado de compras públicas, avaliado em R$ 500 bilhões por ano, de acordo com o gerente de políticas públicas do Sebrae, Bruno Quick.

O decreto 8.538 de 6 de outubro de 2015,

reunião

Orientação Técnica auxilia contabilidade de MPEs

Para auxiliar os responsáveis pela contabilidade das microempresas e empresas de pequeno porte, o Conselho Federal de Contabilidade (CFC) publicou no dia 24 de novembro, em seu site, a Orientação Técnica Geral (OTG) 1.000. O texto esclarece pontos relevantes da Interpretação Técnica Geral (ITG) 1.000, como o que trata da obrigatoriedade de manutenção de escrituração contábil e o que aborda os lançamentos contábeis diários,

clientes

MPEs e MEIs representam 63% dos clientes de escritórios contábeis no Brasil

Os pequenos negócios correspondem a 20% do PIB do Brasil, o que demonstra a importância do segmento para a economia nacional. A relevância das micro e pequenas empresas (MPES) e dos microempreendedores individuais (MEIS) pode ser demonstrada, por exemplo, por sua participação como clientes em escritórios contábeis, que a nível nacional chega a 63%. Os dados são da Federação Nacional das Empresas de Serviços Contábeis e das Empresas de Assessoramento,

lei anticurrupção

Programas de integridade avançam nas MPEs

O programa de integridade previsto pela Lei Anticorrupção está começando a ganhar espaço entre empresas de pequeno porte. Para especialistas, a maior barreira é encontrar disposição para mudar a cultura da empresa.

“Sem o comprometimento de quem manda, da diretoria, o programa nasce fadado ao insucesso”, avalia a presidente da comissão de estudos de compliance do Instituto dos Advogados de São Paulo (IASP),

Ministro Afif propõe criação de Refis para pequenos

O ministro da Secretaria da Micro e Pequena Empresa (SMPE), Guilherme Afif Domingos, participou do Seminário Regional do Supersimples na tarde desta segunda-feira (25), em São Paulo. O seminário é uma iniciativa para mobilização pela aprovação da ampliação dos limites do Supersimples e adequação das regras de transição entre as faixas de faturamento das MPEs. O evento, promovido pela Frente Parlamentar da Micro e Pequena Empresa, foi realizado na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (ALESP).

Lei Anticorrupção: Micro e pequenas empresas terão atenção do Sebrae e da CGU

Para disseminar os conceitos da lei anticorrupção entre as MPEs, o Sebrae e a Controladoria Geral da União (CGU) assinaram, em dezembro, um convênio que prevê elaboração de materiais informativos e cursos sobre o tema entre as empresas que faturam até R$ 3,6 milhões por ano.

O objetivo, segundo o Sebrae, é estimular a adoção de mecanismos e procedimentos internos de integridade,

START TYPING AND PRESS ENTER TO SEARCH