RS: PGE obtém bloqueio de bens de empresas devedoras de mais de R$ 18 milhões em tributos

A Procuradoria Geral do Estado (PGE-RS), por meio das procuradorias Fiscal (PF) e do Interior (PI), obteve liminar na Justiça, que determina o bloqueio de bens de empresas que atuam no comércio de vestuário e artigos esportivos, por indícios de esvaziamento patrimonial, evasão fiscal, sucessão tributária e formação de grupo econômico.

Quais os riscos de não pagar os tributos da sua empresa em dia?

Diversos são os riscos decorrentes de uma atuação insuficiente diante do Fisco brasileiro. Isso pode ocorrer por vários motivos, desde uma sonegação fiscal por parte da direção da empresa, e até mesmo imperícia no momento de realização das declarações e dos recolhimentos. Se isso ocorrer em sua empresa, é importante que você esteja ciente das consequências legais para o negócio. Pensando nessa importância, reunimos abaixo algumas das principais informações que você precisa saber em relação aos riscos de não pagar os tributos de sua empresa em dia.

Evasão fiscal anual no Brasil ‘equivale a 18 Copas do Mundo’

Segundo uma pesquisa da Tax Justice Network (rede de justiça fiscal, em tradução livre, organização internacional independente com base em Londres, que analisa e divulga dados sobre movimentação de impostos e paraísos fiscais), este é o montante que o Brasil teria perdido, apenas em 2010, com a evasão fiscal – em 2011, ano de divulgação do estudo, isso equivalia a R$ 490 bilhões.

Brasil já perdeu mais de R$ 106 bi com sonegação de impostos neste ano

O Brasil já perdeu mais de R$ 106 bilhões com a sonegação de impostos, segundo dados da campanha “Quanto custa o Brasil pra você?”, realizada pelo Sindicato Nacional dos Procuradores da Fazenda Nacional (Sinprofaz). Em 2013, o chamado Sonegômetro, um placar que calcula a sonegação de tributos no país, fechou o ano marcando uma perda de R$ 415 bilhões para os cofres públicos.

RS – Operação Crédito Fantasma detecta esquema de desvio de ICMS

 O Ministério Público (MP) e a Receita Estadual desmantelaram um esquema que desviou dos cofres públicos, R$ 40 milhões em créditos de ICMS até o momento, que era realizada por uma consultoria tributária de Porto Alegre e que operava a manobra ilegal realizada junto a mais de 30 empresas gaúchas. A partir de agora, as investigações devem apurar o rombo causado por cada uma das companhias envolvidas,

START TYPING AND PRESS ENTER TO SEARCH